As doenças transmitidas por vetores causam todos os anos mais de 700.000 mortes.  

Mas o que são vetores? Vetores são organismos vivos que podem transmitir infeções entre seres humanos, ou de animais para seres humanos. Os vetores mais importantes nesta equação são os insetos que se alimentam de sangue, ingerindo micro-organismos produtores de doenças de um hospedeiro que já se encontre infetado, sendo este humano ou animal, começando assim, uma cadeia de transmissão para um novo hospedeiro. Isto significa que um vetor que é infecioso, poderá transmitir o patógeno até ao fim da sua vida por cada picada que faz para se alimentar.  

As doenças transmitidas por vetores, são doenças humanas causadas por parasitas, vírus e bactérias, transmitidas por vetores. Todos os anos ocorrem mais de 700.000 mortes por doenças como a Malária, Dengue, Zika, Vírus do Oeste do Nilo, Esquistossomose, Tripanossomíase Humana Africana, Leishmaniose, doença das Chagas, Febre Amarela, Ancefalite Japonesa e Oncocercose 

Estas doenças são mais comuns em áreas tropicais e subtropicais e acabam por ter mais impacto junto da população mais pobre. No entanto, com a facilidade de transporte que existe na atualidade, vírus procedentes de África, da Ásia e da Ibero-América são capazes de chegar a climas menos adequados à sobrevivência destes insetos. Este facto aliado ao impacto das mudanças climáticas, que tornam os invernos cada vez mais quentes, faz com que os ovos possam sobreviver e que no futuro possamos vir a ter um crescente risco de infeção em vários locais do planeta. 


Fontes:
https://www.gatesfoundation.org/
https://www.who.int/